Capoeiragem Musical lança primeira música autoral durante pôr do sol no Carmo

0
26

No evento, a banda tocou pela primeira vez a canção BARQUINHO PÓ PÓ PÓ, uma autoria de mestre Balão, Reinaldinho e Kakai (filha do cantor)

No último domingo (29), aconteceu pela primeira vez em praça pública, o Capoeiragem Musical, no Coreto do Santo Antônio Além do Carmo. O evento reuniu centenas de pessoas, de todas as idades, capoeiristas, turistas, residentes de Salvador e frequentadores do Santo Antônio Além do Carmo. Nesse encontro, que foi aberto ao público com acesso gratuito, a plateia dançou, do início ao fim, músicas de sucesso que foram influenciadas pela Capoeira, como “Meia Lua Inteira”, canção de Carlinhos Brown, e músicas de Capoeira tocadas em outros ritmos musicais, com muito samba.

A festividade foi marcada pela presença de diversos artistas que animaram e contagiaram o público. Dentre as atrações, o cantor, compositor, mestre capoeirista e anfitrião da festa, Reinaldinho recebeu o cantor, compositor e também mestre de Capoeira Tonho Matéria e, juntos, agitaram o público.

Além da dupla, o encontro contou com a participação do mestre cantador João do Morro, integrante do grupo Capoeira Kilombolas, do mestre Curió, de 84 anos, que tocou berimbau e músicas tradicionais da Capoeira, e dos artistas Bruno Zaia (filho de Reinaldinho) e Raysson (filho de Tonho Matéria), da banda Filhos da Bahia, que também fizeram uma participação na hora.

A turma da Mãos no Couro – curso de percussão idealizado por Dainho Xequerê, contramestre de Capoeira e músico, e Tata Xikarengoma – também participou do espetáculo.

“O nosso objetivo é mostrar o potencial e a capacidade de transformação da Capoeira associada à musicalidade para um público diversificado de pessoas de várias partes do mundo, e trabalhar vários gêneros musicais com a influência da Capoeira”, comenta Reinaldinho.

Reinaldinho e Kakai cantam juntos no palco

Em homenagem às crianças, a banda Capoeiragem Musical tocou pela primeira vez a música BARQUINHO PÓ PÓ PÓ, uma autoria de mestre Balão, Reinaldinho e Kakai (filha do cantor). Também foi a primeira vez que pai e filha cantaram juntos no palco, destaca a produtora e uma das idealizadoras do Capoeiragem Musical, Flavia Veiga.

“Maria Clara iniciou sua experiência na música com apenas 10 anos no projeto DóRéMiLá; participou de alguns movimentos musicais e com 14 anos gravou, pela primeira vez como intérprete principal, uma música com a participação vocal de Reinaldinho, diretor artístico musical e arranjador deste projeto. Maria Clara Nascimento, hoje com 17 anos, tem uma voz suave que dá gosto de escutar e combinada com a voz grave do pai fica um resultado surpreendente”.

“Foi um trabalho feito a várias mãos, cada um com sua experiência. O grupo buscou brincar com os sons do pa-pe-pi-po-pu (fácil de pronunciar por qualquer criança) e os ritmos da Capoeira, uma canção brincante, divertida, leve e agradável de se escutar”, explica Reinaldinho.

A gravação da canção contou com a participação de crianças no coro na intenção de trazer para a música esse aspecto familiar, integrativo e leve, ressaltou mestre Balão, coautor da música e um dos idealizadores do Capoeiragem Musical. “No evento de ontem, quatro das crianças convidadas fazem parte do nosso projeto social Capoeiragem Mirim, que existe desde 1994. A música BARQUINHO PÓ PÓ PÓ contempla as coisas simples e reais da vida, a natureza, as pessoas, o mar, o sol, os bichos, as crianças, o amor e o ambiente familiar. Foi feita para o público infantil, mas mexe com pessoas de todas as idades”.

O Governo do Estado da Bahia e a Embasa patrocinaram o evento, ajudando a fomentar ainda mais a cultura e o Turismo no Estado.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here